Arquivo para SEM

interferências externas no tráfego de Ferramentas de Busca

Posted in SEO with tags , , , , on 18 de novembro de 2010 by luizamcalmeida

Buenas galera!

Esses dias estava eu fazendo meu relatório de todo dia e me deparei com uma bendita queda do tráfego orgânico de um dia para o outro.

Todo SEO já passou por isso e não gostou. Você começa a procurar porque da queda, se houve alguma alteração na estrutura do site, se alguém fez uma cagada muito grande de mudar o conteúdo para outras páginas ou desligou o servidor sem querer…

Na maioria das vezes você não encontra a resposta nestas questões. O tráfego orgânico é conquistado com relevância e confiança, a passos curtos e a longo prazo.

Quando acompanhamos um projeto vemos as variações acontecerem gradativamente, e a queda também é gradual. Não se perde toda a credibilidade e espaço conquistado de um dia para outro. Quando vemos casos de queda repentina devemos ficar atentos a fatores externos às buscas orgânicas.

Dois exemplos que acompanhei recentemente tiveram interferência dos links patrocinados e outra, por incrível que pareça, devido ao alto nível de usabilidade do Chrome.

Todos sabem da sensibilidade que existe entre SEO e Links Patrocinados. Grandes investimentos em campanhas de Links Patrocinados podem “roubar” tráfego orgânico devido ao seu posicionamento privilegiado. O que pode prejudicar a relevância de palavras-chave em um projeto de SEO.

Tráfego orgânico e pago

Período de variação entre Tráfego orgânico e pago.

Como podemos observar no gráfico, a linha verde representa o tráfego orgânico, a linha laranja o tráfego pago e a azul o tráfego total no período. Em determinado ponto vemos o crescimento no investimento de Links Patrocinados e consequentemente a queda do orgânico. É muito interessante acompanhar o período, pois vemos como ambas as campanhas estão estreitamente relacionadas. A queda de um afeta diretamente o crescimento do outro, e em determinado instante há um ponto de equilibro entre ambas as fontes de tráfego.

Podemos concluir que a administração e relacionamento que deve existir entre as equipes de Links Patrocinados e SEO é muito importante para o sucesso do site como um todo. Guiar ambos os tráfegos é como controlar a telemetria de um carro de Fórmula-1: Você pode escolher ter um carro rápido numa reta longa, ou ter um carro com melhor arrancada. Ou você pode não ter o melhor em nenhuma das duas opções e manter-se entre os melhores nas duas categorias.

Outra questão que tenho percebido é o crescimento do tráfego direto para alguns sites que atingem um bom nível de popularidade.

Todos que usam o Google Chrome já não digitam uma URL completa há meses. Com a função de Autocomplete do Google também implementado na barra de endereços, se você já acessou o site pelo menos uma vez anteriormente, suas próximas visitas ao site provavelmente serão diretas.

 

aba de pesquisa autocomplete

função de autocomplete na barra de endereços.

Ao selecionar no Google Analytics o tráfego direto separado por browsers, vemos números cada vez maiores para o Google Chrome.

Em outras palavras: Você otimiza o seu site, coloca palavras-chave que condizem com as buscas de seus usuários, criam o desejo neles de uma segunda visita e então você os “entrega” para o tráfego direto.

Mais cedo ou mais tarde, se o site for realmente bom os usuários irão se habituar com o site e decorar a URL do domínio. Seria então o período de parar de trabalhar o SEO de seu site? Não, pelo contrário. O que deve ser feito é atualizar e acompanhar constantemente os resultados obtidos para cada palavra-chave selecionada e assim que elas atingirem o primeiro resultado das buscas, renovar ou trocar a palavra-chave, assim ampliando o campo de abrangência do site.

De qualquer forma, o objetivo de qualquer acesso gerado para o site é atingir a conversão, seja ela vendas, cadastros, tweets, assinaturas e Feeds, indiferente da origem deste acesso. Devemos sempre lembrar de não chegarmos ao nosso limite (no bom sentido). Usando uma analogia barata, a partir do momento em que você atinge o topo de uma montanha, o que resta é apenas descenso, portanto devemos sempre procurar montanhas cada vez mais altas e difíceis de escalar para estarmos sempre subindo e conquistando desafios cada vez maiores.

Que tal o Post? Acredito que um desafio muito grande das questões levantadas é convencer supervisores e clientes de que abrir mão de algumas palavras-chave (seja em SEO ou em Links Patrocinados) pode ser benéfico para a empresa se os projetos forem feitos de uma forma unificada e não correndo paralelamente. Já em relação ao Autocomplete, sou totalmente a favor, só usei este exemplo para demonstrar como as quedas de tráfego não se resumem apenas em tecnologias das ferramentas de busca, mas também de todas as ferramentas web que favorecem a usabilidade.

è nozes!

Anúncios

Google Instant: Primeiras impressões

Posted in SEO with tags , , , on 11 de setembro de 2010 by luizamcalmeida

Galera!

Vou falar sobre as minhas primeiras impressões sobre o Google Instant… Isso se eu deixá-las mais de 3 segundos na tela, rsrsrs.

Acompanhei o evento de lançamento da ferramenta pelo streamming do Youtube, e fiquei impressionado: Como esse pessoal do Google é bom de Marketing não?

Vídeo completo do lançamento do Google Instant

Mas depois assisti de novo e consegui acompanhar e pensar melhor no que pode afetar para a galera que trabalha com Search. Se levarmos em consideração o que o Google quer vender que é a velocidade e a precisão nas buscas, parabéns, Eles conseguiram! A capacidade do google instant de exibir cinco, sete buscas ao mesmo tempo é muito legal, isso era muito difícil de imaginar a um dois anos atrás.

Gráfico-Google-Instant

Gráfico-Google-Instant

Mas os critérios adotados pelos engenheiros do Google que não pegou bem. Foi definido que os resultados que aparecem quando você digita a letra “W” Weather é o mais importante. Ao digitar “A” American Airlines e AT&T são os mais relevantes, isso segundo os critérios dos Googlers.

É brincadeira né? Não é possivel que seja tão simples assim definir quem-é-quem através do “achismo” de UMA equipe (por mais foda que eles sejam). Este ponto cai novamente na minha principal dúvida em relação ao Google: eles defendem a usabilidade ou defendem os seus interesses?

Como disse a Vanessa Fox: “Agora as pessoas vão querer posicionar letras-chave ao invés de palavras-chave”. viraria uma loucura, mas seria o mais justo. Porém o Google decidiu facilitar nossa vida achando quem é mais importante na visão deles. Valeu! Valeu?

O peso do branding será muito grande agora nas buscas e as queries de long tail terão uma pequena desacelerada.

Ao procurar por “Novidades sobre o Google Instant para SEO” temos um long tail, mas ao usar o Google Instant, nosso instinto nos dirá para primeiro ver os resultados apresentados  em “Novidades sobre o Google”, “Novidades sobre o Google Instant”.

serão feitas mais impresões dos termos curtos, mais impressões de queries com mais de 3 termos, mas ao mesmo tempo também aumentarão as queries long tail. dessa forma o volume de buscas aumentará para o Google (ponto para eles!), e as pessoas irão cada vez mais complementar as buscas digitadas se não encontrarem o que querem, e acabaremos atingindo o long tail de qualquer forma. Portanto, não acho que seja o fim do Long Tail.

Como SEO acredito que para nós o que muda é a necessidade de compreender cada vez mais o jeito como os usuários pensam. A importância de entender como são digitados nossos produtos/serviços por nosso nicho de usuários é cada vez mais importante para a criação exata do conteúdo. Um exemplo simples que pode ser dado: seu usuário digita “cachorro” ou “cão”? Nas antigas buscas esta diferença não seria tão sentida devido a lista de sinônimos, mas com o Instant teremos uma diferença boa entre estes termos nos resultados instantâneos.

Nessa nova brincadeira acho que quem se fudeu mesmo foram as equipes de links HA-ha que terão que enxugar mais as campanhas, para não aparecer em buscas totalmente fora de foco e também devido a quantidade de impressões que vão acontecer agora. ADEUS QUALITY SCORE! rs

Voltemos para SEO: Teremos que pensar como usuários e como o Google: O que os usuários pensam quando vão procurar por cachorros? o que o Google define como mais relevante para pesquisas sobre cachorros? pensar como o usuário procurava pela sua empresa estava ficando fácil demais mesmo, vamos fazer a brincadeira ficar mais legal e exibir seus concorrentes naturais e mais quatro pesquisas ao mesmo tempo para dificultar!

Aposto que os engenheiros do Google estão rindo a toa com seu novo brinquedinho!